Permaneça sempre aberto e experimentador, sempre disposto a caminhar em uma trilha que você nunca percorreu antes. Quem sabe? Mesmo se ela provar ser inútil, será uma experiência.

 

 

     Edison estava trabalhando em um certo experimento por quase três anos e fracassou setecentas vezes. Todos os seus colegas e alunos estavam completamente frustrados. Diariamente ele ia feliz ao laboratório, transbordando alegria, pronto a começar de novo. Era demais: setecentas vezes e três anos desperdiçados! Todos estavam convencidos de que o experimento não iria dar em nada. Tudo parecia inútil, apenas uma fantasia.

     Reuniram-se então e disseram a Edison: “Fracassamos setecentas vezes! Não conseguimos coisa alguma e precisamos parar.”

     Edison riu ruidosamente e disse: “O que vocês estão dizendo? Fracassamos? Fomos bem-sucedidos em saber que setecentos métodos não funcionam. A cada dia estamos nos aproximando cada vez mais da verdade! Se não tivéssemos batido nessas setecentas portas, não teríamos como saber. Mas agora estamos certos de que setecentas portas são falsas. Essa é uma grande conquista!”

     Esta é a atitude científica básica: se você puder concluir que algo é falso, estará se aproximando da verdade. A verdade não está disponível no mercado para que você possa ir diretamente a ela e comprá-la. Ela não está pronta, disponível. Você precisa experimentar. Assim, seja sempre um experimentador. E nunca se torne presunçoso, nunca ache que tudo o que você estiver fazendo é perfeito. Nunca é perfeito. Sempre é possível aprimorá-lo, sempre é possível torná-lo mais perfeito.

 

 

 

Do Livro: Osho todos os dias

Todos os Direitos Reservados

 

 

 

09/10/2004

Atualizada em 27/07/2010