Para visualizar em tela cheia, tecle F11

 

 

 

 

 

Pouco me importa o que teci, o que perdi,

As lágrimas, as saudades, os desencantos,

Tantos disfarces, infernos, tantos véus,

E quantos céus que eu rejeitei, e quantos.

 

 

Pouco me importa agora esse tempo

Que traçou rugas, desenhando o envelhecer.

É o mesmo tempo que hoje pára e escuta

O que a vida sempre me ouviu dizer:

Eu te amo.

 

Todos os Direitos Reservados

 

 

 

 

09/03/2003