Este Site foi construído para a resolução

de 1024 x 768 - fonte tamanho 96dpi

 

 

 

Tapetes no chão,
exibindo lindas cores:
boninas em flor.

 

 

Alvas ou bem róseas
têm sementes pequeninas
as lindas begônias.

 

 

Peguei uma folha
Que pulou da minha mão.
Era um gafanhoto...

 

O roxo bem claro
daquele ciclame em flor
enfeita o jardim.

 

No caramanchão
flores vermelhas suspensas:
Lindas capuchinhas.

 

Natureza triste.
Dia do meio ambiente.
Um dia só é pouco!

 

Na terra tão seca
o toró chegou bem rápido.
Colono contente.

 

Homens satisfeitos
com acerola na boca.
Saúde na certa!

 

No silêncio triste,
mil gritos cortantes se ouvia
Surgem arapongas.

 

Folhas pelo chão,
amareladas e secas.
Presença do outono.

 

É festa junina.
A fogueira está queimando.
Aipim bem gostoso.

 

Oh! Quanto frescor!
Obrigada, Natureza,
pela água de coco!

 

Sempre melancólico,
vai caminhando o banzeiro.
triste com a vida.

 

Na terra tão seca,
um calor que castigava.
Banho de mormaço.

 

Tomates maduros.
Meninos entristecidos.
Queriam caquis...

 

Mata verdejante.
um pássaro colorido.
Uma linda arara

 

Inseto daninho
procurando um hospedeiro.
Bicho-de-pé.

 

Calor escaldante.
Lavrador ficou alegre:
Achou uma bica.

 

No céu tão azul,
chegam as nuvens de outono.
Aviso de chuva.

 

Frondosa paineira
oferece os brancos flocos
dos frutos maduros.

 

Homem aprecia
nos extensos cafezais
os grãos de café.

 

Estradas floridas
com quaresmeiras em flor.
Um belo espetáculo!

 

No escuro deserto,
brilha a areia prateada.
É noite de outono.

 

Feliz, lavrador
contempla celeiro cheio
após a colheita

 

Leito quase seco.
Pescador sofre, sem peixe.
É rio minguante.

 

Chuva perfumada
banhando as flores na terra. 
Só na primavera...

Autora: Profª Alda Corrêa Mendes Moreira

Todos os Direitos Reservados

 

 
 

 

 

 

 

 

 

 

Criada em

 15/10/2002

Atualizada em

 06/08/2010

Visitas